Foto Colunista

POR Bárbara Hellen

Segunda sem carne e sem rótulos

Colunas / 28.11.17

Você já tentou ficar sem carne por um dia? Conheci mais sobre o assunto a partir de um texto publicado aqui no site por Vitória Colvara e a partir de então, comecei a pensar. Mas somente esse ano transformei em hábito.

Para quem ama carne e nunca tentou, o assunto pode ser até um tabu. Parece que deixar de comer carne um dia vai nos transformar em vegetarianos. E, para muitos, parece desnecessário ou radical. Mas, você não precisa ver e concordar com documentários sensacionalistas que, muitas vezes, pensam apenas em uma parte da população extremamente privilegiada e ignoram aqueles que muitas vezes não têm o que comer.

Confesso que não acho legal o discurso “ou você deixa de comer ou não serve”. Não acho sensato tornar quem come carne um vilão… Por isso, vim aqui conversar com a parcela que não pretende deixar de comer carne na vida, mas que tem curiosidade. Sem sensacionalismo, mas sem ignorar o problema.

Mas que problema? A indústria da carne é um dos maiores responsáveis por diversos problemas ambientais. Por exemplo, a produção de 1kg de carne bovina emite 335kg de gás carbônico (CO2), equivalente a dirigir um carro por cerca de 1,6km, sendo a pecuária também responsável por 14,5% das emissões de gases do efeito estufa globais oriundas de atividades humanas, segundo dados da ONU de 2013. Só para vocês terem noção, um consumidor médio de carne demanda indiretamente mais de 3.800 litros de água a cada dia. Imagine isso em escala global!

O Governo Federal também divulgou, em 2009, que a pecuária é responsável pela maior parte do desmatamento na Amazônia Legal.

O dilema dos animais pode também ser um incentivo. Atualmente, são mortos cerca de 70 bilhões de animais terrestres por ano no mundo (isso sem contar animais aquáticos). Ativistas defendem que “há milênios o homem explora e subjuga os animais, considerando-os inferiores, insensíveis e passíveis de serem transformados em coisas ou mercadoria. Contudo, animais têm sensibilidade e consciência (senciência) – o que nos faz ter que repensar nossos hábitos que geram sofrimento a eles – e o direito de serem livres – o que nos faz ter que repensar nossos hábitos que geram exploração ou diminuição de suas liberdades”.

Com isso, por que ficar sem carne apenas um dia serve pra alguma coisa? Sim! Estipula-se que apenas um dia da semana sem carnes pode reduzir em até 5% a quantidade de terra e água que seria necessária para sustentar as gerações atuais.

Como é na vida real?

Oficialmente, a proposta da Segunda Sem Carne é eliminar/reduzir todos os produtos de origem animais, o que inclui carnes vermelhas e brancas, embutidos, ovos, laticínios, mel, gelatina etc. Entretanto, decidi que o meu SSC seria apenas sem carnes vermelhas, brancas e embutidos. É uma decisão minha, que se adéqua ao momento que estou vivendo. E que sim, já fez alguma diferença!

Geralmente o que muda na minha rotina é o almoço e às vezes o jantar. Me organizo da seguinte forma: no domingo, já preparo a receita principal que vai ser o meu almoço. Opto por receitas com vegetais verde-escuro, que possuem % mais alto de proteína, como brócolis e espinafre, e também receitas que possuam laticínios, também ricos em proteínas. Todas as receitas que já testei você pode encontrar aqui.

No jantar, geralmente como sopa de legumes, pipoca ou iogurte – itens que já fazem parte do meu plano alimentar. Uma dica também é fazer omelete.

Mas, você pode adaptar isso a sua rotina. Por exemplo, já aconteceu de uma segunda-feira eu não consegui, pois não tive tempo de elaborar o meu almoço. Então, comi carne na segunda e fiquei sem carne na quinta-feira, quando eu consegui. Se você tentar e realmente nesse momento ainda não conseguir ficar totalmente sem carne, que tal tirar apenas carne e vermelha e frango e optar por mariscos? É uma opção também.

Às vezes botamos tantas dificuldades e queremos fazer tanto que acabamos não fazendo nada. Você não precisa abdicar de tudo. O importante é sempre se doar e fazer algo pelo meio ambiente, pouco ou muito, tanto faz. O mundo precisa de verdade! Então, vamos des-rotular? Sim, você pode comer um hambúrguer sem conflitos. Mas um dia sem pode mudar o mundo! 😉

———————————————

A coluna Not Fitness, Just Happy problematiza o mundo fitness, questionando padrões e dietas que muitas vezes não levam a uma vida realmente saudável e sim a novas formas de compulsão alimentar. Acreditando que ser saudável não é necessariamente ser magro e sim ser feliz, vamos ajudar que você melhore seus hábitos sem radicalismo.

Share on Facebook3Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK