Foto Colunista

POR Bárbara Hellen

Sábado de sol

Colunistas / 03.10.17

Todo sábado, a mesma rotina. Acordava, checava pela sacada do meu quarto se o tempo estava bom e já corria para o Whatsapp para combinar a “prainha” do dia. São Luís, cidade de onde sai (mas que ainda não saiu de mim), é sempre a mesma: calor, não importa o sol ou a chuva. Quando abre o sol, então, é um desperdício não aproveitar para comer um caranguejo e sentir o vento no rosto, ao som do mar. Até Maria Antonieta, minha cadela, sabe o significado de “prainha”.

Acostumada com esse clima, os sábados em São Paulo são diferentes. E eu já estava cansada do frio. Das várias camadas de roupa que tinha que usar. Dos dias escuros. Da falta de um por do sol descente. Até que o clima mudou. E cá estava eu, com um dia lindo, digno de praia, mas a paisagem que eu estava olhando era diferente. Um mar, só que de prédios. Lembrei os meus sábados preferidos. Suspirei, quanta coisa mudou.

Nunca entendi muito bem porque sexta-feira é o dia que sinto mais saudade de casa. Talvez seja isso: a falta do esperar pelo sábado. Esperar pelo encontro com os amigos. Esperar pelo som do mar. Esperar por poder correr livremente com Maria pela praia, vendo a carinha de satisfação dela por poder matar o calor em uma água morna, como é o mar de São Luís. Esperar pelos almoços em família…

Com a mudança de cidade, as expectativas também mudam. E até tudo virar rotina, a gente sente falta de tudo aquilo que um dia foi o que era. Parei para pensar então que, por mais natural que seja essa saudade, há um mundo gigante e interessante à espera de ser descoberto e aproveitado.

Olhei de novo para todos aqueles prédios. É, há beleza em todo lugar, basta só querermos ver.

____________

Bárbara Hellen é jornalista. Trabalha no ambiente digital desde 2010, quando lançou um blog e, desde então, preferiu as nuvens aos papéis. Exceto na hora de escolher um livro para ler, quando abandona toda a modernidade. Acredita que qualquer boa conversa pode virar um bom texto e que são os sonhos que movem a vida – e por isso que até hoje nunca passou um dia sequer sem sonhar.

_____________________________________________________________

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do Site BH. Possibilitamos que o leitor conheça opiniões diversificadas sobre os assuntos em pauta nas mídias sociais. Sempre iremos expor visões diferentes para que o leitor se questione, questione o mundo ao seu redor e, principalmente, corra do senso comum. Quer ver o seu texto por aqui? Mande para redacaositebh@gmail.com

Share on Facebook26Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK