Foto Colunista

POR Bárbara Hellen

Beco do Batman: o grafite é pop

Colunas / 03.10.17

De maneira espontânea, o Beco do Batman surgiu. Relata-se que os primeiros grafites aparecem por lá nos anos 80, feito por estudantes de artes plásticas. Hoje as paredes concorridas são preenchidas por diversos artistas e diversas inspirações, que são renovadas sempre.

Durante muito tempo o grafite foi desvalorizado e até incompreendido. Uma arte popular, no sentido real da palavra, que muitas vezes dá voz para causas não vistas pelo poder público. Talvez pelas polêmicas e até pelo caráter crítico, o Beco do Batman, em São Paulo, virou um ponto turístico que atrai todo tipo de gente que quer ver de perto o grafite. Quer fotografar e compartilhar.

No feriado da Independência do Brasil, quando fui visitar o Beco, o grafite também comemorava a sua independência: com paredes pintadas, misturados a rabiscos feitos pelos próprios visitantes, nem mesmo o sol escaldante de um verão que ainda não chegou impediu que o Beco estivesse lotado. E até aquele senhor que havia pintado sua parede de cinza estava lá, aproveitando o momento lucrar em cima de uma arte que não visa lucro.

Um programa para a família toda. Afinal, o grafite é pop e também fotogênico.

____________

A coluna Artes mostra o que você não pode perder de vista e sugere para onde você pode voltar a sua atenção. Essa curadoria irá aproximar você dos conteúdos que acreditamos que você pode gostar.

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

*

ARQUIVOS

BH NO INSTAGRAM

FOLLOW @BARBARAHELLEN

BH NO FACEBOOK